Loading

Um Romance de Idades .

Um Romance de Idades .

1998

Um Romance de Idades

Comecei a trabalhar aos 11 anos. Aos 25 sentia que o final da minha carreira se aproximava, pensei: "Que acontece Agora, o que vai ser da minha vida?" estava aterrorizada.

E então...... cometi um erro de juventude.

Algumas raparigas tinham tido sorte, tinham-se apaixonado.

Mais eu não, nem uma vez apesar de ter corrido o mundo inteiro e conhecendo toda gente.

Nessa primavera, fui apresentada ao "Ricardo". Ele era exatamente o que é hoje: forte, consistente e bom. O sal da terra, como dizem os "Luandenses". Senti uma grande afeição por ele, um grande respeito. Essa é uma forma de Amor. Pensei que era a única que alguma vez conheceria. Não acreditava o suficiente, não acreditava no Amor.

Oito anos depois, descobri que deveria ter acreditado. Deixou-me atordoada, esta nova felicidade que apareceu do nada. Esta porta que se abri para mim. Nunca me senti tão viva, como quando estou nos teus braços.

É tentador tão tentador, esquecer tudo e aceitar esta dadiva mais não posso. E não é porque não acredito que serias um padrasto maravilhoso para o "Carlos" e para a “filipa”, e um pai fantástico para os filhos que possamos ter juntos.

Não é por causa dos estilos de vida nem da nossa diferença de idade, nem da opinião dos outros.

Quando o "futuro" e eu nos conhecemos, escrevemos os nossos votos. " Guardarei o teu coração com mais ternura do que o meu "

Ele cumpriu sempre a sua parte e sinto que devo cumprir a minha. Mais e mais do que uma questão de honra. Um dia, "Daniel", quando tiveres filhos, vais perceber que deixa-los e deixares-te e magoa-los é impensável. Eu disse-te sou antiquada.

Porfavor não tentes contactar-me, não vai mudar nada. Estou tao feliz por me despedir. Por me afastar. Não consigo acreditar, sinceramente.

Ainda tínhamos tantas aventuras a nossa frente. Talvez, se tivéssemos tido mais tempo juntos, tivesse descoberto algo em ti de que nos gostasse, que não pudesse mesmo superar, o que seria útil neste momento, mais duvido.

Dizem que nenhum amor e perfeito. Mais tambem, nunca te conheceram.

" Bom assim foi a despedida dela ao nosso romance. Fiz o que ela pediu.

Não tentei contactá-la, mantive-me afastado do bairro dela. Nunca mais voltei ao sítio onde nos conhecemos e se o meu caminho me levasse la perto, afastava-me ia para um outro quarteirão.




Nenhum comentário


Deixe o seu comentário: